Matemática é exata só na escola! Quando 1=1 é mais que 2…

Biologia – Estudo da Vida, nossos Valores
27 de novembro de 2016
Sem Química e Física, seu relacionamento vai virar história!!
10 de março de 2017
Exibir tudo

QUANDO A GENTE DESCOBRE QUE 1+1> 2

Matemática:  Você acha que são só vocês dois no mundo?

 Tirando casos excepcionais de casais que saem para morar longe e não tem filhos, todos os relacionamentos estão sujeitos a interferência dos filhos e/ou  familiares.

Aquele sonho de agora só nós dois,é pura fantasia da paixão no começo do namoro.

Porque a verdade é que minha tia estava certa, a gente casa com a família.

A gente vem de núcleos diferentes, hábitos diferentes e os chamados valores de cada um podem gerar muito desgaste no relacionamento. Eu sei que vou polemizar ,mas acredito que pessoas com valores parecidos podem ter maior chance de um relacionamento harmonioso do que aquele casal adverso que se fortalece no amor profundo, paixão e sexo. Depois de alguns anos, a paixão acalma e fica a afinidade, o desejo (claro), mas o companheirismo é  a maior força de harmonia. A menor ou maior interferência da família vai impacta na sua qualidade de vida , vão aparecer conflitos na forma de  criar os filhos, de conduzir o futuro. Por isso,desde o começo é importante colocar limites e proteger o casal da interferência externa.

 

FOCO :Respeitar o 1 , 1+ 1+ 2; preservar a individualidade do casal é super importante e proteger o parceiro da invasão da família é mais importante ainda. As pessoas tem valores diferentes, você se apaixonou por alguém que veio com outra bagagem, aceite o jeito do outro, ou proponha mudanças se algo te incomoda muito, respeite a área sagrada do seu relacionamento não impondo o que sua família acha certo. Coloque o que VOCE acha certo, ceda um pouco, e ajuste os valores que servem para vcs dois na sua historia. Preservando o carinho e amor de cada família,curtindo as pessoas, as confraternizações.Precisam criar a própria rotina e identidade, investir no que os dois concordam e ceder nos conflitos ate achar uma solução justa e pacificadora.

 

CASO 1: João, o bebe da mamãe

 

FOTO: João veio  ao consultório desesperado porque a noiva rompeu com um relacionamento de 5 anos ,reclamando muito da interferência da sogra na vida dos dois. Apesar de reconhecer que a mãe é muito invasiva, ele argumenta que é viúva, sozinha e se sente na obrigação de dar atenção à mãe ,as custas da reclamação constante da amada (ex)noiva.

FATO: João trabalha fora e aos finais de semana passa o sábado todo com a mâe ajudando nas compras, passeios ,negpocios ou mesmo  jogando cartas para distraí-la. A noiva reclama que ele só aparece tarde da noite,e se sente um objeto sexual. Apesar da paixão e amor intenso, ela se ressente de não ter a companhia diurna e poder viajar ou passear sozinha com João. Pior, a sogra liga constantemente durante o pouco tempo em que estão juntos ,interrompendo os momentos do casal.

 

DIAGNÓSTICO:João, sua mãe claramente transferiu a figura do marido para você e o fardo de ser o homem da sua mãe vai afastá-lo de qualquer relação madura. Ela precisa de ajuda, achar atividades compatíveis com a idade e companhias próprias ao invés de sufocar o filho e impedir que ele desenvolva um relacionamento saudável. Estar com ela, tirar alguns dias para acompanha´-la, visita´-la constantemente,e ate jogar com ela para fazer companhia é diferente do que servi-la como acompanhante e marido (ou bebe da mamãe), em comprometimento de investir num relacionamento saudável, passeios, viagens e momentos a sós (esse papo dos telefonemas de noite é loucura,que invasiva, chantagem pura!). Voce  parece estar precisando muito de ajuda profissional pois não sabe estabelecer limites nem tem respeito (próprio e pelo companheiro, no caso sua noiva compreensiva- eu já teria desistido há muito mais tempo!)

Hellô ????

João,

Você precisa desmamar e amadurecer, aprender a impor os limites do amor , chantagem emocional, carência e controle. Aconselho urgente trabalhar numa terapia esse complexo de Edipo. E por enquanto, desligar o telefone quando estiver com uma garota!

Muitos casais se desgastam com a interferência, criticas constantes do comportamento e valores do outro, alguns casais ficam muito próximos das famílias, outros optam por manter uma distancia para evitar interferências.

Tem certo ou errado? Acho que o segredo é a medida do bom senso,estar próximo e curtir a família é maravilhoso, desde que se  respeite o outro,que se abra para construir um 3º modelo, nem de uma família nem de outra, simplesmente juntar valores, misturar tudo e criar sua própria identidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *